Sinceramente, nem sei que titulo dar a este post...

 

O Mário estava a trabalhar em França. Veio em Dezembro, altura em que a empres fecha por causa da neve e da impossibilidade de trabalhar, e estava previsto ir novamente dia 23 deste mês. 

Eu queria partir em Março, altura em que já teria uma casa para nos acolher, a mim e à princesa. Já eu sonhava com a nossa casinha. Sonhavaem decorá-la, arrumá-la, limpá-la... fazer uma vida de família. A nossa vida de família, a três.

No inicio do mês de Janeiro as noticias não foram boas: corriam rumores de que a empresa ia fechar. E foi o que aconteceu. O contrato de rescisão e os documentos para a segurança social estão, até hoje, para entrar na caixa de correio desta casa. Documentos esses que não servem de nada, uma vez que ele nem há seis meses trabalhava na empresa. 

Mais uma vez o meu sonho de ter a nossa casa, a nossa vida, foi adiado. E por tempo indeterminado. Se há portugueses fora que anseiam voltar, eu não vejo a hora de sair deste maldito país!

Mais uma vez vejo-nos sem ter uma unica fonte de rendimento. Mais uma vez sinto-me um encargo para o meu pai, que como eu sente esta crise e, para além dos meus 3 irmãos, vai-me ajudando a mim e à Eva. Cada vez mais penso cagar na merda do curso e ir em busca de trabalho, para ter o minimo de sustento para a minha filha.

 

Merda de vida, esta.

By Sara às 01:53 | comentar | favorito
tags: