Revolução!!

 

Esta semana tenho estado com a minha irmã Inês (19 anos) e realmente ela, em conversas, tocou em pontos nos quais tenho andado a pensar há algum (muito) tempo. Como a minha falta de autoestima, o facto de o Mário não me dar o valor que mereço e eu estar sempre cá para ele e não acontecer o contrário. Tal como ela disse "Sara, tu mereces melhor e a ele saiu-lhe o euromilhões!". Decidi-me a mudar e arranjei coragem para seguir em frente. 

 

A começar por gostar de mim (coisa que precisa de ser MUITO trabalhada) ao exigir mais valor à pessoa que, supostamente, mais me ama, muita coisa vai ter de mudar e, a partir de agora, deixei de ser a totózinha pachá que engole as coisas e se resigna com uma vida onde não é 100% feliz. Agora vou meter na cabeça que sou a mulher mais linda do Mundo e que posso ter o Mundo a meus pés, que posso ser e fazer tudo o que quiser, porque é com pensamentos positivos que se atraem coisas positivas.

 

E a partir de hoje vou mostrar a alegria pela filha que tenho, cagando que outros ou outras pensem que estou a exibir o facto de ser um anjinho, cagando para invejas ou "sorte a tua!". Tenho a filha que tenho, uma filha maravilhosa e perfeita e linda e calmissima! Uma filha que dorme a noite toda desde o dia anterior a ter feito duas semanas, que fica no ovo o tempo que for preciso, sossegada, enquanto eu bebo um café e estou na conversa seja com quem for... Uma filha que fica entretida na espreguiçadeira enquanto faço outras coisas que preciso, que ri para toda a gente e que tem sempre um sorriso para mim quando me vê, seja logo de manhã, quando está a chorar ou em qualquer outra altura do dia. Morro de amor, de orgulho, de felicidade por tê-la e a partir de hoje caguei de alto para quem não suporta ouvir-me a falar da minha fantástica filha. Vou dizer tudo com o maior orgulho e energias negativas vão passar-me ao lado muito rápido, pois sei que tb eu tenho mérito por ela ser como é :)

 

E é isto.. Vai surgir uma Sara mais confiante e com plena consciência que merece, tal como as outras pessoas, ser feliz. E quem quer acompanha, quem não quer tb não obrigo (e, obviamente, refiro-me muito ao Mário. Amo-o do coração, mas chega de ser metida em 2º, 3º ou 4º quando surgem os amigos, as amigas ou seja quem for, quando quem esteve do lado dele de todas as vezes que passou mal fui eu). 

 

Espero que gostem deste meu novo eu (mas como quem tem de gostar sou eu... cá vem ele!)!

By Sara às 23:39 | comentar | favorito
tags: